Informações Eleitorais
Voltar Acesso à Base
 Resultados de Eleições 

 Eleição 2004 - Prefeito - SP - Osasco:

  1º TURNO
Eleitores 478.241 100%    
    Abstenções 64.322 13,45%    
    Comparecimento 413.919 86,55% 100%  
        Votos Nulos 19.571   4,73%  
        Votos em Branco 9.809   2,37%  
        Votos Válidos 384.539   92,90% 100%
            Votos Nominais 384.539     100,00%
            Votos na Legenda 0     0,00%

Votos por Partido Todos os partidos :
Partidos Votos % dos
válidos
1º - PT 179.206 46,60%
2º - PSDB 167.846 43,65%
3º - PHS 25.220 6,56%
4º - PV 6.933 1,80%
5º - PMDB 3.266 0,85%

Votos Nominais Todos os candidatos:
Candidatos Votos % dos
válidos
1º - Emidio Pereira de Souza - PT / PTB / PTN / PCB / PL / PPS / PC do B 179.206 46,60%
2º - Celso Antonio Giglio - PP / PDT / PSL / PSC / PFL / PSDC / PRTB / PTC / PSB / PRP / PSDB / PT do B 167.846 43,65%
3º - Ana Paula Rossi de Almeida Magdesian - PHS / PMN 25.220 6,56%
4º - Arnaldo Camilo dos Santos - PV 6.933 1,80%
5º - Haroldo de Nazaré Miranda dos Santos - PMDB 3.266 0,85%
6º - José Tabajara de Faria Silva - PAN 2.068 0,54%


  2º TURNO
Eleitores 478.241 100%    
    Abstenções 78.373 16,39%    
    Comparecimento 399.868 83,61% 100%  
        Votos Nulos 11.928   2,98%  
        Votos em Branco 5.247   1,31%  
        Votos Válidos 382.693   95,70% 100%
            Votos Nominais 382.693     100,00%
            Votos na Legenda 0     0,00%

Votos por Partido Todos os partidos :
Partidos Votos % dos
válidos
1º - PT 201.060 52,54%
2º - PSDB 181.633 47,46%

Votos Nominais Todos os candidatos:
Candidatos Votos % dos
válidos
1º - Emidio Pereira de Souza - PT / PTB / PTN / PCB / PL / PPS / PC do B 201.060 52,54%
2º - Celso Antonio Giglio - PP / PDT / PSL / PSC / PFL / PSDC / PRTB / PTC / PSB / PRP / PSDB / PT do B 181.633 47,46%


Fonte: Tribunal Superior Eleitoral - TSE; Tribunal Regional Eleitoral - TRE; Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados - Seade.
 
Nota:   O número de votos pode não determinar se o candidato foi ou não efetivamente considerado eleito, devido à possibilidade de indeferimento do registro da candidatura, existência de recursos às decisões da Justiça Eleitoral e outras situações previstas na legislação eleitoral.